domingo, 17 de julho de 2011

Veneza!









Veneza de 30 e 31 de maio de 2011



Já viu o filme 'O Turista', com a Angelina Jolie e o Johnny Depp, em que eles se encontram no trem que vai de Paris para Veneza? Pois é, o trem de verdade não tem nada a ver com o do filme! Muito menos glamour... 
Sem falar que a viagem é mega cansativa... saí de Paris 20h30 do domingo para chegar em Veneza só as 9h30 do dia seguinte, segunda-feira... exausta. Mesmo viajando de 1ª classe não é lá essas coisas não...

Enfim, chegamos na estação Santa Lucia e de lá pegamos o vaporetto nº 1 até San Zaccaria - Danieli. A viagem durou uns 40 minutos. O esquema do vaporetto é assim: você pode comprar um bilhete de 60 minutos-one way com direito a uma mala por 6,50 euros. Também tem bilhetes de 12h, 24h ou 36h. 

Não tinha uma opinião formada sobre Veneza antes de chegar à cidade. Já tinha ouvido falar que era linda, sem comparação com qualquer outra cidade do mundo, mas também já tinha ouvido falar que a cidade cheirava muito mal e tinha muitos ratos. Ou seja: podia ser o céu ou o inferno.

Mas é o céu!

Peguei dois dias lindos de sol, nessa cidade que tem fama de nublada/chuvosa.

Sei que vai parecer repetitivo, mas Veneza também tem um ar diferente! heheheh É uma cidade incrível: construções belíssimas literalmente dentro daquele mar verdinho. É como um sonho bom...



Fiquei hospedada no Hotel Antigo Trovatore, localizado atrás do Hotel Danieli (o bam-bam-bam de Veneza) e muito perto da Piazza San Marco. Super recomendo! Quarto grande, banheiro grande, hotel limpo, café da manhã gostoso e staff gentil.

Na Piazza San Marco estão algumas das atrações principais de Veneza: a Basílica de San Marco, o seu Campanário e o Palazzo Ducale. Se seu tempo em Veneza for curto, vá nesses três.




Primeiro fui ao Palazzo Ducale (entrada 14 euros e dá direito aos outros museus da Piazza San Marco). É uma construção ricamente decorada. O Palácio dos Doges foi a sede do governo veneziano. Destaque para a escada de ouro e a sala do Conselho Maior. Pelo que eu entendi, são várias salas de reuniões, de diferentes tamanhos: desde 10 pessoas até a sala do conselho maior, que é grande mesmo. Também tem uma parte que era a prisão: os caminhos são bem estreitos e até meio claustrofóbicos. Passei pela Ponte dos Suspiros, foi bem legal estar do outro lado, olhar e ver todos os turistas tirando fotos.

Palazzo Ducale visto do Campanário

Depois fui ao Campanário (8 euros, tem elevador). Uma linda vista de Veneza e um ótimo lugar para fotos! 

Agora o Campanário visto do Palazzo Ducale

Basílica San Marco e Palazzo Ducale vistos do Campanário (olha a sombra dele ali ó.)


Outras atrações:


Igreja San Zaccaria

Igreja San Giovanni e Paolo - entrada de 2,50 euros, mas super vale a pena. A Igreja é linda e fotos (sem flash) são permitidas. Várias obras de arte. O som de um órgão (não sei se fica tocando direto) dá um ar especial.

Galeria Dell'Academia - destaque para a obra de Carpaccio sobre Santa Ursula: uma série de painéis que retratam a vida da Santa (e uma grande chance de conhecer o vermelho-carpaccio). A Academia também abriga o Homem Vitruviano de Da Vinci, mas infelizmente ele não fica exposto, por ser uma obra muito frágil.
É interessante reparar também nas obras da escola veneziana, ainda mais se vc for a Florença também, para depois poder comparar com a escola fiorentina. A escola veneziana usa tons mais sóbrios, até mais sombrios, enquanto a escola fiorentina é mais luminosa e colorida.


Basílica San Marco - atenção aos trajes, não só aqui mas em todas as igrejas italianas, é proibido entrar de shorts ou saias acima do joelho, blusas sem mangas ou com as costas descobertas. Também não é permitidos entrar com mochilas (nem mesmo as pequenas). Na entrada da Basílica tem uma placa indicando onde vc deve guardar sua mochila (sem custos).  E assim, não pode, NAO PODE. Nem perca seu tempo na fila, porque na porta de entrada tem um cara super rígido verificando pessoa por pessoa.
Também não é permitido fotografar. Sempre tem fila, não cobra entrada. 
Na Basílica de San Marco estão as relíquias (restos mortais) do Apóstolo São Marcos. A Igreja é toda dourada (não tenho 100% de certeza que é ouro mesmo, mas provavelmente é sim).


foto proibida

Veneza é uma cidade cara. Para vc ter ideia: entrei numa pizzaria bem simples e morri com 40 euros numa conta para 2 pessoas! 10 euros cada pizza (as pizzas eram individuais), mais 5 do couver, mais 5 de cada refrigerante, mas o serviço... e olha, a pizza era ruim! Depois dessa desisti de vez de comer em restaurantes e vivi a base de sanduiches... o que não foi uma má ideia, já que não estamos falando de pão com bife, mas de ciabatta com presunto de parma e alcachofras...hehehe! Os panini (sanduíches) custavam em torno de 4 euros e servem até duas pessoas com média fome. Uma dica boa é pedir para eles fazerem na chapa (signore, si puó fare caldo?). Na Itália é muito comum cobrar um preço mais alto se você sentar, explicando melhor, no balcão é um preço, na mesa (tavolo) é outro. E não adianta bancar o esperto, pedir no balcão e sentar porque vão te cobrar o serviço da mesma forma.

Outra coisa: em Veneza é proibido sentar no chão ou nas escadas dos monumentos, e não existem bancos de praça. Assim, se quiser descansar ou vai ter que sentar em algum restaurante/café ou ir para o hotel. Aí é que está uma das imensas vantagens de ficar em Veneza Santa Lucia e não em Veneza Mestre. 

Acho q não falei disso ainda: Veneza Mestre é a parte continental, Veneza Santa Lucia é o conjunto de ilhas, a parte histórica e bonita. Óbvio que a tendência é que os hotéis em Mestre sejam mais baratos, mas lembre que vc vai ter que pegar o ônibus e o vaporetto, sem contar o tempo que vai perder (e numa viagem dessas, tempo é dinheiro!).

Veneza e a superpopulação de turistas: Veneza deve ser uma das cidades mais visitadas do mundo, assim, prepare-se para uma multidão de pessoas de todos os lugares possíveis e imagináveis. Se quiser ter a cidade só para você e tirar fotos sem 1 milhão e meio de pessoas aparecendo, levante cedo (bem cedo, tipo na hora que o sol raiar) e saia caminhar pela cidade. Além de paz e tranquilidade, vai pegar uma luz maravilhosa!



Piazza vazia! Milagre da madrugada!!! =)







Em Veneza é muito difícil você não se perder nenhuma vez. As ruas são todas muito parecidas e não tem nada a ver com os mapas! Então o negócio é relaxar e não se importar em andar um pouco em círculos. 

Fiquei pouco mais de um dia em Veneza, cheguei na estação às 9h30 e na cidade mesmo lá por umas 11h e fui para a estação no dia seguinte lá por umas 16h. Foi pouco tempo, mas deu para ver uns 80% do que eu tinha planejado. 

Como geralmente as pessoas ficam menos tempo em Veneza do que nas outras cidades, minha dica é: planeje sua viagem com antecedência, faça uma lista do que vc quer muito ver e do que seria um extra, assim seu tempo renderá melhor. Também é bom ficar ligado nos dias e horários em que as atrações abrem fecham.

Da minha lista de atrações faltou visitar a Igreja de Santa Maria della Salute, o museu Peggy Guggenheim e a Igreja Santa Maria Gloriosa dei Frari. Fica pra próxima!

Nenhum comentário:

Postar um comentário