sábado, 12 de fevereiro de 2011

é mais um nó: Noronha!!!

Fernando de Noronha, de 3 a 15 de janeiro


Ilhas secundárias e o porto

Como chegar:
Em Fernando de Noronha chegam aviões da Trip, Gol e alguns dias da semana da TAM, vindos de Recife e de Natal.
Acho q é o destino mais caro do país,  então o melhor a fazer é resgatar os trechos aéreos com Smiles ou Pontos TAM. Eu consegui resgatar tanto a ida como a volta pela TAM. Mas poucos assentos são disponibilizados, então, para garantir seu lugar, tente o resgate logo que possível (3 meses antes do vôo, se for TAM). 

DICA: Na chegada na ilha, o vôo da trip faz um sobrevoo panorâmico. O melhor lugar para ver é a poltrona do lado esquerdo (A). Na volta para Recife ou Natal, é melhor escolher o lado direito (poltrona F).


os famosos Dois Irmãos

Por que Fernando de Noronha é diferente?
Além do astral de ser uma ilha a mais de 300km do continente, com muita mata nativa, Noronha é mto diferente das outras praias do Nordeste porque é muito preservado. Não existem pousadas beira-mar. Resorts nem pensar! Mesmo para chegar nas praias mais próximas é preciso fazer uma trilhazinha. Isso tem dois aspectos: se por um lado é maravilhoso estar numa praia praticamente só pra vc, mesmo no auge do verão, por outro lado os preços são exorbitantes (garrafinha de água 500ml por R$5,00), além de ser um pouco cansativo ficar no sobe-e-desce-ladeira.

Fernando de Noronha também é conhecido como um destino VIP. Não é difícil encontrar pessoas famosas por lá (eu encontrei o William Bonner e a Fátima Bernardes, e confesso q morri de vontade de tirar uma foto com @realwbonner...mas me contive! heheheh). Fiquei sabendo depois que o Gerard Butler tava lá tb, no mesmo período que eu...mas ele ficou só três dias, enquanto eu pude ficar 12! hahahah ah, as vantagens de ser anônima! 

Acho q um pouco dessa fama de VIP também vem dos preços exorbitantes. Tá certo que quase tudo vem do continente e o frete é caro. Mas os passeios também custam bem mais que em outros lugares.
Mas para mim, o que faz Noronha um destino VIP é o simples fato de poder entrar na água e ver tartarugas de todos os tamanhos, nadar com elas, fotografá-las! Isso não tem $ que pague! =)


O que fazer:
Trilhas, mergulho, surf ou só ficar na praia vendo o mar e depois assistir ao pôr-do-sol.

Ilhatur. Passeio de dia todo, bom para ser feito logo que se chega a ilha, principalmente para quem vai ficar pouco tempo. Feito em veículos 4x4, visita a Baía dos Porcos, a Praia do Sancho*, Buraco da Raquel, Museu dos Tubarões, Cacimba do Padre, Praia do Leão, Baía do Sueste, terminando com o pôr-do-sol no Boldró.
Achei o passeio corrido demais. O meu guia também não era lá muito simpático (fiz o passeio com a Blue Marlin). Não dava muitas informações sobre os lugares e ficávamos pouquíssimo tempo em cada praia. Era basicamente viu-tirou-fotos-vamos. É bom para ter uma noção da ilha ou para aproveitar e garantir as fotos ensolaradas de todos os lugares caso pegue uma semana de tempo ruim.

Praia do Sancho

*Praia do Sancho: onde tem uma escadinha sinistríssima no meio da rocha para descer até a praia - único acesso por terra! eu desci, mas achei superclaustrofóbico. Mas pense, vc está lá, é o único jeito de se chegar na praia, sabe-se lá se algum dia vai voltar, então o jeito é encarar a fatídica!

Baía dos Porcos

Praia do Leão

Assistir às palestras do Projeto Tamar. À noite um bom programa é ir conhecer o projeto Tamar. É só pegar o ônibus no sentido Sueste, q desce na frente do projeto. Todas as noites é exibido um vídeo, seguido de uma palestra. Cada dia é abordado um assunto diferente. 

Passeio de barco. Passeio que sai do porto, passa pelas ilhas secundárias e percorre todo o mar de dentro (o lado voltado para o Brasil). Passa pela Baía dos Porcos, Praia do Sancho (parada de uns 40 min para fazer snorkel, tem uma laje com muitos tipo de peixes e a cor do mar é incrivelmente azul! A visibilidade também é mto boa), Baía dos Golfinhos (os barcos não podem entrar na baía). É a melhor chance de ver golfinhos, que acompanham o barco numa parte do trajeto. Mas confesso que fiquei um pouquinho frustrada: esperava ver os golfinhos rotadores rodando no ar, mas eles só nadaram mesmo...heheheh



Planasub, aquasub, pranchinha ou mergulho a reboque. Vc segura numa pequena prancha e é puxado pelo barco a uns 6km/h. Dura de 25 a 30 min e é bem legal, principalmente para quem não se arrisca a fazer o mergulho. No dia em q eu fiz o mar estava agitado e o passeio foi realizado perto das ilhas secundárias, próximo ao porto. Não vi muita vida marinha, mas a cor do mar é impressionante. 

ir pro Sueste nadar com as tartarugas. É o passeio mais fácil e mais incrível. Da Vila dos Remédios dá para pegar o ônibus e descer no Sueste. Aí é só alugar um colete (uso obrigatório) e um par de nadadeiras (altamente recomendado) e cair na água.




Na beira da praia o mar tem uma coloração verde bem escura, dá a impressão que não vai dar pra ver nada. Mas vá com fé. No canto direito da praia, a medida que vc vai avançando mar adentro, a água vai ficando bem mais clara. O mar é bem parado (pelo menos na época que eu fui), e estava bem tranquilo para nadar. Também é possível contratar um guia para te mostrar os animais (R$40,00 para 1 pessoa, R$ 60,00 para duas). Mas se vc tiver paciência, nem vai precisar. É só ficar atento onde as pessoas estão nadando, deixar os olhos bem abertos e logo vai ver tartarugas, filhotes de tubarão, arraias, lagostas e muitos peixes. 

não é ótimo tirar fotos que não precisam de legenda?

Gostei tanto do Sueste que fui 3 dias. E cada dia é diferente do outro! Num dia vi duas tartarugas juntas muitooo grandes (cerca de 1,5 m de diâmetro), noutro dia vi várias tartarugas menores e as lagostas nas tocas e em outro nadei no meio de um cardume enorme! Vale muito a pena a experiência.

Praia do Atalaia. Essa praia serve de berçário para várias espécies e o seu acesso é controlado. Cada grupo de vinte turistas pode ficar apenas 30 min. São vendidas duas opções de passeio: a trilha curta, que vai até o Atalaia e retorna, e a trilha longa Atalaia-Caieras, que vai até o Atalaia, depois segue por encostas até chegar na praia de Caieras. A trilha curta dura cerca de uns 20 min, enquanto a longa dura umas 4h. 




Praia do Atalaia (tá, olhando assim vc não dá nada...tem que colocar a cara na água pra ver a magia acontecer!)

Parte do percurso da trilha longa... walking on rolling stones...

Caminhada histórica na Vila dos Remédios: ok, se existe um passeio que não precisa nem de meio guia, é esse. 

Centrinho histórico visto do Forte dos Remédios

Também vale a pena subir no Forte dos Remédios e garantir umas boas fotos:

Praia da Biboca

Morro do Pico (pleonasmo?!), os Dois Irmãos pequeninhos no fundo, a praia da Conceição, praia do Meio e praia do Cachorro


Pôr do sol visto do Forte dos Remédios - Morro do Pico e os Dois Irmãos

Onde ficar:
Os bairros principais são: Vila dos Remédios, Vila do Trinta, Floresta Velha e Floresta Nova.
Da Vila dos Remédios dá para ir a pé para as praias do Cachorro, do Meio e da Conceição. Foi onde eu fiquei, na Pousada Recanto.

onde comer:
Flamboyant
Mergulhão: perto do porto. Lugar lindo e muito agradável.

Mergulhão

Cacimba Bistrô
Empório São Miguel

Onde comprar: 
Na loja do Projeto Tamar: tem camisetas, bichos de pelúcia não convencionais (tartarugas, golfinhos, tubarões, lagostas), chaveiros, canecas e mais uma infinidade de coisas! Tudo muito bonito, com bom acabamento e preço justo. Pela nota fiscal, acho que os produtos são isentos de ICMS.